Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora é debatido na Câmara

Mais Imagens



   Profissionais da Secretaria de Assistência Social de Ibirama apresentaram aos vereadores, antes da sessão ordinária desta segunda-feira, 14, o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora em Ibirama, que organiza o amparo de crianças e adolescentes, afastados da família por medida de proteção, em residência de famílias cadastradas.

   Seguindo instrução do Ministério Público, o Programa Família Acolhedora deve virar lei em Ibirama, cuja projeto foi encaminhada pelo Executivo à Câmara de Vereadores e passa pela relatoria da Comissão de Legislação, Justiça e Redação de Leis.

   De acordo com a Assistência Social, o Programa Família Acolhedora será a forma preferencial de acolhimento para crianças e adolescentes afastados das famílias por medida de proteção. Uma inovação trazida pela lei é que as famílias acolhedoras podem receber um subsídio para auxiliar o acolhimento.

  Os vereadores fizeram vários questionamentos que esclarecidos pelas psicólogas do Município. Atualmente, apenas um adolescente encontra-se em abrigo e deverá ser imediatamente beneficiado pelo Programa.

Dentro dos critérios deste programa, as famílias serão selecionadas, capacitadas e preparadas pela equipe do município em parceria com o Judiciário para receber as crianças e adolescentes em situação de acolhimento.