CASAN debate projeto de esgoto na Câmara

Mais Imagens



Durante mais de uma hora, na noite de segunda-feira (27), o diretor de expansão, Adelor Vieira e o engenheiro sanitarista Luiz Lamêgo, da Companhia de Aguas e Abastecimento (Casan) detalharam aos Vereadores de Ibirama os projetos e ações da empresa para o município, com destaque para as obras de esgotamento sanitário no Município.

Lamêgo mostrou o projeto de esgotamento sanitário que está em processo final de licitação, com participação de várias empresas. Prevê atender 100% da população e será construído em etapas. Nesta primeira fase, o investimento será da ordem de 19 milhões, com financiamento de agência francesa.

“Nesta primeira etapa, serão 22 quilômetros de rede coletora, ligando quase 1.000 domicílios – ou quase 5.000 habitantes. Ao final da obra, o sistema de esgotamento sanitário beneficiará mais de 30% da população de Ibirama”, disse o sanitarista.

Adelor Vieira, por sua vez, assinalou que além da rede coletora, haverá duas estações elevatórias. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), com sistema terciário - considerado o mais eficiente pois remove além da matéria orgânica, os nutrientes e coliformes fecais - foi projetada para tratar 100 litros por segundo, capacidade que já prevê a ampliação da rede de coleta para todas as demais áreas do município numa segunda etapa, a ser pactuada entre a Prefeitura e a CASAN dentro do Contrato de Programa. A ETE estará localizada na rua 25 de Julho.

Vieira disse ainda que o serviço de coleta e tratamento de esgotos sanitários é um processo fundamental, que contribui para o equilíbrio ecológico, pois resulta em controle da poluição das águas, recupera a qualidade das águas servidas e diminui o comprometimento do meio ambiente.