Adolfo Fiedler critica cortes ao orçamento da UDESC

A Câmara de Vereadores de Ibirama aprovou na sessão desta segunda-feira, 29, a Moção de Repúdio apresentada pelo Vereador Adolfo Fiedler contra o Projeto de Lei nº 089.4/2019, que corta 10% do repasse de recursos via duodécimo à Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc). As informações dão conta de que a redução vai causar um forte impacto negativo nas contas da instituição.  A Moção de Protesto e Repúdio será enviada ao Governador, Carlos Moisés.

Para o vereador, a  Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) é uma instituição de excelência no ensino superior atuando também com pesquisa e extensão, criada em 1965 e dispõe de uma estrutura distribuída em 12 unidades em nove cidades do Estado, além de 32 polos de apoio presencial para o ensino a distância.  Em Ibirama conta com um campus, onde oferecer três cursos superiores  gratuitamente, com um quadro de professores qualificados  e atendem cerca de 700 alunos. 

Fiedler destaca que a medida, se aprovada, trará inúmeros problemas para o funcionamento da instituição comprometendo os serviços de excelência que atualmente são prestados. “Entendo da necessidade da realização de cortes no orçamento, no entanto, defendo que tal gesto não deve atingir a educação, pelo contrário, a educação deve sempre receber mais investimentos, pois é por meio dela que se constrói o desenvolvimento de uma nação”, assinalou.